Medindo Performance – A Espada de dois gumes

Medindo Performance – A Espada de dois gumes
5 (100%) 1 vote

Em um mundo fortemente focado no julgamento e na comparação, algo que só foi exacerbado pela era digital, pode ser difícil encontrar um equilíbrio entre medir o desempenho e evitar ser autocrítico em demasia.

É claro que medir o desempenho é necessário para demonstrar o quanto você cresceu e melhorou, ao mesmo tempo em que se certifica de que está no caminho certo. Mas aí está o problema, pois muitas vezes é o aprendizado alcançado através da jornada de conclusão de projetos que traz resultados maiores, não apenas o saldo final. E ouso dizer isso, muitas vezes é através dos erros que cometemos ao longo do caminho, que o maior aprendizado é alcançado. É uma espada de dois gumes.

Temos refletido sobre performance, desempenho e desenvolvimento e é imensamente gratificante ver até onde chegamos. Em apenas dois anos, o crescimento da receita aumentou 21%; o 5º maior crescimento de receita entre as 20 principais redes globais de auditoria e consultoria. E em termos de crescimento de receita regional, a Russell Bedford ocupa o segundo lugar na Europa, Oriente Médio e África e terceiro na América do Norte.

Não vamos fingir que estávamos navegando em águas calmas durante essa jornada até agora, porque não estávamos. Mas diremos que valeu a pena chegar a este ponto, tendo realizado muito e ser capaz de refletir e pensar naquela época em que desejávamos ter o que temos agora.

Um enorme obrigado a todos aqueles que estiveram aqui durante esse percurso; aqueles que acreditaram em nós e contribuíram para nosso sucesso. Mais do que isso; a jornada não termina aqui! Como todo sucesso, este gera o desejo de alcançar ainda mais. Veja os principais destaques dos resultados positivos à nossa rede.

Autora: Susan Barron.

Infográfico Revisão de Performance Empresarial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *